Cherry @ 00:26

Dom, 01/08/10

E é por estas e por outras que já não sinto a tua falta quando te afastas - porque aprendi a viver, sobretudo, com e consoante os teus defeitos (a tua ausência temporária de x em x tempo). E o melhor? O melhor é que já nem sequer me incomoda.





Lisa @ 00:47

Dom, 01/08/10

 

Oh *_* O blog é mesmo dificil de deixar, até mesmo nas férias ;)

Eu tenho estado ausente este mês, que tenho andado bastante ocupada. São muitas as historias que se criaram. Oh rapariga e tu como andas? Com tanto post nem fico logo actualizada :/ .

Ainda hoje , se tiver tempo escrevo um post.
Beijinho *_*


Lisa @ 22:02

Dom, 01/08/10

 

Ontem estava aqui a escrever um comentário, quando isto se foi tudo a baixo. Passei-me e fui dormir. Hoje de manha acordei cheia de dor de cabeça, e então só agora é que vim cá, já estou melhor.
( Já escrevi o post)

Essa cabeça anda a mil a hora, mas, quando caíres novamente na esperança falsa, darás por ti, a contar os segundos. Eu espero que não seja assim. Mas são sempre esperanças que nós criamos nestas coisas. Nas conversas, no voltar a fazer coisas que deixaram de ser feitas. Quando na verdade, para nós, é um sinal, para eles não é nada disso. Mas também sei, que quanto ao amor, não aprendemos nem à primeira nem a segunda. Talvez numa 3º vez consigamos bater com a cabeça no chão mas de uma forma mais ligeira e aprendermos um pouco com mais uma desilusão.

Mas o amor é uma ferida que faz arder. E nós somos culpados disso mesmo.


Também tenho saudades :D


Lisa @ 22:03

Dom, 01/08/10

 

é verdade como é que te sentes em relação ao ele ir passar um fim de semana com a outra?