Cherry @ 19:32

Dom, 13/06/10

 

Acabaste com ela e agora? Agora estás sozinho, como me deixaste. Agora ela está sozinha, como me fez ficar quando te levou para longe de mim. Agora estamos os três sozinhos e o que é suposto fazer? Apetece-me ligar-te e irmos beber café, falar por falar. Saber de ti por saber. Fazer tudo o que antes fazíamos, mesmo antes de namorarmos, só por fazer. Conduzir, beber café, ver filmes, almoçar e jantar. Ir às compras, ao cinema, dar passeios na praia e na marina.


Lembrei-me agora de um dos nossos cafés de marina. Já deviam ser 23h, e estávamos sozinhos no meio do paredão. Tu com as tuas artes marciais em cima de um muro, de um simples muro, que separava o paredão da imensidão do mar. E eu, sentada numas escadas, que davam pra uma casinha, a olhar pra ti e a pensar "mas o que é que se está aqui a passar?". Não namorávamos e pela primeira vez nessa noite senti aquelas borboletas na barriga, aquele aperto do coraçao, aquele brilho no olho, cada vez que trocávamos uma palavra.

Antes de me sentar nas escadas a admirar-te andámos no paredão. Lembro-me de encontrarmos casais e de olharmos um pro outro e pensar "nós não somos um casal, porque é que mostramos tanta cumplicidade como eles? O que é que nos falta?". Ao andar meti-me em cima do muro, era a minha vez de mostrar as minhas habilidades de equilibrio, saiu-me tudo ao lado, que desastre. Mas felizmente tu estavas lá, e recordo-me como se fosse hoje - agarrei-me ao teu dedo mindinho para nao cair. Não consegui dar-te a mão, achei que era muito para o que tinhamos. Achei que era uma ligaçao que ainda não existia e dei a desculpa "ah! não consigo dar-te a mao, tens a mao muito grande". No final dessa noite, depois de me deixares em casa la pras 2h, recebi uma mensagem tua. Era a mensagem que dizia que se não me tinhas beijado nessa mesma noite era porque tinhas medo da minha reacção, era porque não sabias o que podias esperar de mim.

Pela primeira vez percebi que estávamos a começar a ser mais do que eramos. Que estavas a ganhar a importancia que hoje tens. Claro que depois de começarmos a namorar este episodio veio outra vez à conversa, ate porque foi aqui que sentimos o que eramos. Quando o relembrámos disseste em tom de brincadeira "e eu percebi que nao me estavas a dar a mao porque tinhas vergonha e nao porque a minha mao era muito grande".

Afinal, tinhas percebido. Afinal, sempre me entendeste mesmo antes de tudo. Ou então fui eu que me apercebi do tudo muito depois de já ter começado.

 

 

 

(E o sorriso nos lábios ao longo da escrita deste texto foi constante.

A imagem na minha cabeça foi quase real.

Lembro-me de tudo tao bem.

A vontade de lá voltar existe.

Mas e será que tu te lembras? No fundo eu creio que sim. E não consigo acreditar no contrário.)


música: Somewhere Only We Know - Keane


Lisa @ 20:38

Dom, 13/06/10

 

Vieram me as lágrimas aos olhos.
Vi e sabes, sinto que o perdi mesmo. Ainda a bocado estive com ele. Não sei mesmo que fazer, encontro-me perdia, como nunca me encontrei, sempre sobe encaminhar-me mas desta vez... Ele na sexta-feira mandou-me um sms, a dizer que me queria dar uma coisa minha. Eu respondi que era pa ficar com o que fosse. ( era uma pulseira minha). E eu questiono me porque só agora nove meses depois de já não andarmos? ( na altura quando acabamos, eu pedi lhe um fio meu com uma cruz, que ambos tínhamos igual, e trocamos. Eu pedi porque aquilo tinha significado não só dele como de outro pessoal) e eu pergunto porque não se lembrou naquela altura?
Eu hoje quando o vi, vi que tinha lá a pulseira, não sei, é se era minha ou não.)
Se logo a noite o vir...Não sei...Estou sem forças para conseguir perceber o que fazer e como agir. ( é cruel, como eu sinto que eu e ele, sentimos o mesmo, só que eu acho que isso não pode ser verdade) Se não arriscava e ainda dava um beijo ou sei lá o que. ( é mais fácil falar do que fazer : p) Perdemos os dois, mas talvez eu agora tenha mesmo perdido tudo. ( e olha, eu nunca dei valor exacto a ele, achava que haveria melhor que ele, hoje tanta gente que me contou de namoros, e sabes que posso dizer? Que eu tinha tudo, melhor não havia, mas que agora deixei fugir)


O teu texto *_* Foi um sorriso constante a escrevê-lo, porque é algo que fez de ti feliz, porque são estes princípios no namoro que criam a magia de tudo o resto. Porque o nosso astronauta, ainda esta tão presente em nós. Tanto .

Obrigada por tudo, a serio. Apesar de não nos conhecer-mos, e isso pouco importa, as palavras, uma" amiga" também se encontra por aqui. E sinceramente para mim tens sido :)
Se já estas mais leve do trabalho ainda bem, mais uma semaninhas e logo descansas.


Lisa @ 21:42

Dom, 13/06/10

 

é mesmo óptimo sim :) . Sabes que neste momento não sei onde iria buscar um sorriso. Juro. Te que é a ti, a saber que esta aqui alguém a ler o que sinto, e de alguma forma por palavras manifesta a sua opinião, é tudo hoje. ( A quem dantes chamava de melhor amiga, hoje deu me a impressão que mal me ouviu o que disse , e eu disse-lhe, mas não gostou, e eit..) enfim.
Sempre acreditei, que por vezes é mais fácil falar com alguém que não conhecemos, e que nunca vimos na vida. Não sei porque, mas foi sempre o que senti. E tenho sim de agradecer, porque escrever, vir ao blog, e ler os outros blog´s dá trabalho, e para alguns isso, é demais. E só por isso já mereces um obrigado.

Eu já não sei se foi ou não desculpa para me ver :s . Opah não sei, não sei, e não acredito. Porque não acredito sentimento por parte dele, a não ser, que ele não queira e reactivá-lo( a tarde mandei um sms a dz obrigado por tudo o que me ensinou, respondeu, eu respondi e ele não disse mais nada, e estas coisas ou fazem me sentir que já não sente nada ou que quer esconder toda a força, pk não quer reviver)

Não tem ninguém agora, teve uma curte com uma rapariga depois de mim ( mesmo quando logo a seguir :s ). Não tive mais ninguém, como nunca mais tive falta de conhecer pessoas novas. ( dantes sempre depois daquelas namoricos de "crianças" , tinha sempre necessidade, agora não)
Sim normalmente sai tudo ao contrário, mas eu deixo tudo passar ao lado. Tenho medo de qualquer acto o possa magoar visto que ele não deve sentir nada.

P.S: Para ai em Março, ele tinha me dito que gostava de alguém, que andava com um gajo a um ano. Logo ele e ela, era impossível.
Nunca mais soube sobre o assunto :s .



Lisa @ 00:48

Seg, 14/06/10

 

Podes crer que é. E acima de tudo à uma troca de vivencias das outras pessoas com as nossas. ´É bom não vermos, só os nossos problemas e ver o dos outros. Ver que muitas vezes não somos sozinhos a passar pelo mesmo.
Em relação a ele, não veio a festa. ( Sabes que me pediu o numero, dessa "melhor amiga" , e agora que eu saiba só devem andar a falar. Esta noite, eu até nem liguei nada a ela, e a outra) ( dantes éramos um grupo de três,). Senti-me já um bocado desligada delas, e preferia estar no meu lugar, no meu canto, para não chatear ninguém.
A mim ainda é, só pelo motivo que ela é das únicas pessoas que sabem, de um problema meu. ( e por acaso o "meu rapaz", foi a quem tive de contar no namoro isso, e digo-te apoiou-me tanto, por vezes penso como fui capaz, nunca consegui contar a ninguém, em termos de relações, ou melhores amigos) .
" Costumo dizer que gosto de dar exactamente as pessoas a mesma quantidade do que me dão, ou um bocadinho mais."...Sou assim também. Sinto ainda hoje que dou muito a todos os meus amigos, a ela também. Mais do que me dão a mim, e por vezes fico desamparada. Mas a escrita dá me tanta força.

Não há de acontecer nada nos próximos tempos, se não for eu a dizer algo. :s Aposto...
Eu sou daquela pessoas, que odeia estar entre o sim ou não. Tipo confusa. Gosto de ter as coisas bem definidas ( mas também é que gostara ?), e por vezes dá me uma vontade de por final nesta historia de vez. Saber o que ele acha disto tudo... Mas sei que estas coisas são melhor pessoalmente, e nesses momentos deixo escapar tudo .

( Espero que percebas o texto, é que a cabeca esta tudo menos no lugar que devia estar :s , e não sei se vais perceber) -
Um beijinho querida : )Obrigada Boas aulas


Lisa @ 15:26

Qua, 16/06/10

 

Não é por ele que choro, é simplesmente pela situação que se passou. E preciso de um conselho ( eu conto-te a historia no final) . Pareço ter duas pessoas, a pessoa de dia, e a pessoa de noite. A de dia, tem força, garra, e vive a vida, a pessoa de noite, chora, e fica sem forças. (Nem eu gosto desse pensamento que escrevi ontem, mas e a minha vontade , da noite)

A melhor amiga, pelos vistos, pretende ter algo com o meu astronauta, tal como ele. (Tiveram uma conversa, desde o que dia em que ele me pediu o numero dela(Sabado), e chegaram os dois a isso) . Ela disse não, devido a mim, escolheu-me. Eu sei disso, mas sei que não tivesse a confortando ela não me tinha contado, tal como deixou a conversa chegar ate aquele ponto, magoa-me. Disse-lhe que tinha de partir para outro caminho, que entre nos tinha acabado( por agora porque não tenho força para tentar, visto que da ultima vez que tentei, dei tudo, e não senti isso da sua parte) . O melhor amigo dela, diz que fiz, mal que fui injusta, pelo motivo que ela escolheu a mim, e por isso não devia ter "acabado" tudo. Eu, não sinto isso, como mal sinto que ela se sinta culpada. Ontem tentei estabelecer uma ligação deixou de responder. A partir daquele momento eu disse a mim mesma tentei, como ela não tenta. E tentei porque apesar de tudo tenho medo que ela me deixe ir, que tudo se vá, que não me mostre o valor que preciso de agora ter. ( Não é a1º vez que estou numa situação destas, só que no meu 9º ano, era uma amiga apenas, não melhor amiga.)

Fiz eu mal "acabar " com tudo? Eu simplesmente neste momento preciso que ela mostre como eu sou importante para ela, eu já lhe disse que sabia valorizar o seu acto. Mas nada me disse, nas duas vezes que lhe disse. Agora a partir de hoje é que não digo nem sequer mais uma palavra, não merece.

Obrigada :)