Cherry @ 02:55

Qui, 08/07/10

Lembrei-me agora de quando me acordaste uma vez às 4h da manhã.

Tinhas batido com o carro, estavas completamente desorientado. Quando acordei já tinha mil e uma chamadas tuas e mensagens. Acordei sobressaltada e liguei-te.

Eu que morro de medo de taxis, chamei um para ir ter contigo ao hospital. Pediste que não o fizesses, que estava tudo bem, que estavas quase a sair de lá. (Sei que se calhar devia ter ido, mas tanto pediste que não fui)

Nisto já eram umas 7h da manhã. Durante todo esse tempo tivemos ao telefone e tu disseste-me realmente és tudo! se eu te perdesse hoje nao sabia o que era - essas palavras aqueceram-me o coração, como há muito muitas não me aqueciam. Depois de ficar calada uns segundos, respondi tu também o és, adoro-te! e não penses em perder-me, não vai acontecer tão cedo.. Ao que respondeste apressadamente, eu já passei a fase do adoro-te há muito tempo, mas tenho medo que seja só eu! (Que mentira! Hoje sei que unca a passaste e até tenho dúvidas de que alguma vez lá tenhas chegado.) Respondi, eu também tenho medo, sempre tive! mas amo-te, sim.


E dissemos pela primeira vez, AMO-TE.

primeiro erro, maior erro

 

 

as saudades estão me a dar muitas vezes, não ando a gostar, NADA


Filipa. @ 12:30

Qui, 08/07/10

 

eu pensar penso, so qe depois desta nota d merda na 1ªfase...fogo fiquei mesmo a bater mal com isto :(